SESI e aluna Maytê recebem homenagem da Câmara Municipal

Escola realizou solenidade com a presença da vereadora Esther Moraes, autora da propositura que reconheceu a importância do projeto PACOR, uma paleta de tintas para crianças cegas

20/05/202117:10- atualizado às 10:16 em 07/06/2021

A Escola SESI de Santa Bárbara d’Oeste realizou, nesta quinta-feira, 20 de maio, uma solenidade de agradecimento à homenagem recebida pela Câmara Municipal. Por iniciativa da vereadora Esther Moraes, o Legislativo aprovou uma Moção de Aplauso à aluna Maytê Braz de Andrade Mello, pela criação do projeto “PACOR, o mundo colorido não visto”. O SESI também foi homenageado com uma Moção de Aplauso em reconhecimento à sua política educacional.

O projeto PACOR foi criado em 2020 pela estudante Maytê, hoje aluna do 9º ano do SESI Santa Bárbara, com o intuito de proporcionar às pessoas cegas a percepção das cores por meio de outros sentidos. Assim, a paleta de tintas PACOR pode ser explorada pelo olfato, tato e audição, proporcionando a autonomia de crianças cegas durante as aulas de Artes.

A cerimônia realizada no SESI contou com a presença da aluna e de seus familiares, de professores e diretores do SESI, dos alunos do 9º ano e da vereadora Esther. Para a diretora da Escola SESI de Santa Bárbara, Patrícia Andréa Avanzi Furlan, a homenagem é um importante reconhecimento do poder público. “Um aspecto fundamental do nosso trabalho é ajudar nossos alunos a crescerem e se desenvolverem. E todos que estão aqui hoje contribuíram de alguma forma com o crescimento da Maytê. Hoje é um dia especial e temos certeza de que teremos outros assim, com novos projetos que já estão sendo desenvolvidos por nossos alunos”, afirmou.

O diretor do Centro de Atividades do SESI, André Vigneron, agradeceu à vereadora pelo reconhecimento e parabenizou os professores e a equipe da escola pelo trabalho diário de transformação da instituição de ensino. “Nossos professores buscam sempre novos caminhos para desenvolverem o conhecimento, saindo dos portões da escola e estabelecendo parcerias, como participações em eventos e feiras do conhecimento, iniciativas fundamentais para a vida dos nossos alunos”, disse.

A vereadora Esther Moraes parabenizou os professores do SESI “por investirem tanto nos nossos alunos” e o SESI “por ser esse local de manutenção de sonhos”. Sobre o projeto da aluna Maytê, a parlamentar afirmou ser “lindo, humano e inovador, que valoriza tanto a nossa Ciência”. 

A professora Érica Fátima Inácio, orientadora do projeto PACOR, lembrou do grande desafio de 2020, que foi a manutenção do processo de aprendizagem com o afastamento social, intensificando as aulas on-line. “Mesmo com essa mudança, continuamos realizando projetos a distância, que estimulavam nossos alunos a colocar a mão da massa. Para os jovens que estão aqui, que desenvolvem pesquisa, que buscam soluções inovadoras para problemas da nossa realidade, que sonham em transformar o mundo, reforço que a Ciência está aqui hoje, neste momento, e em nosso dia a dia, pois o conhecimento vai além dos livros. Muitas vezes, importar-se com o próximo, como a Maytê fez, é uma grande inspiração para aplicar a Ciência. Assim como a Maytê foi brilhante, todos os jovens também podem criar e fazer Ciência, e outras ideias geniais também podem surgir”, destacou a professora.

Emocionada, a aluna Maytê agradeceu a vereadora pela homenagem, professores e equipe da escola, seus colegas de turma e sua família por estarem ao seu lado em todos os momentos de dificuldades e incertezas.

Durante a cerimônia, Esther Moraes fez a entrega da Moção de Aplauso à aluna Maytê e à diretora da Escola SESI, Patrícia Furlan. O diretor André Vigneron entregou flores à Maytê e a coordenadora pedagógica, Elisângela Lambstein de Moraes, homenageou a vereadora Esther com flores. A professora Andrea Fanganiello Bueno de Camargo fez a leitura de um histórico de vida da aluna Maytê, destacando que seu projeto revela o amor ao próximo, sua marca registrada. 

Representando a turma do 9º ano A, as alunas Mariana Pacheco, Mariana Terra e Rauany Mizzone entregaram homenagens ao orientador de educação digital, Luciano Scognamiglio, à professora Érica Inácio e ao professor Marcelo Lauer, que também orientou o projeto PACOR.

Também estavam presentes na solenidade Elaine Regina Carpin de Sousa, supervisora escolar, Karen Angelica Schenoor Daros, coordenadora pedagógica, e os familiares da Maytê: a mãe Kellen Elaine Braz Mello, a avó Maria Helena de Freitas, o irmão Davi Braz e as primas Dandara e Jade.

A Moção de Aplauso foi apresentada em Sessão Ordinária da Câmara Municipal em 6 de abril de 2021.

PACOR

Com o projeto “PACOR, o mundo colorido não visto”, a aluna Maytê participou da edição 2021 da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace) e conquistou o prêmio “Meninas em STEM” (sigla em inglês para Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática), sendo contemplada com uma bolsa de iniciação científica júnior concedida pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). A bolsa é uma forma de incentivo à participação de meninas no desenvolvimento de projetos científicos. Maytê também conquistou o prêmio “Poli Cidadã de Tecnologia e Desenvolvimento Social”, recebendo um certificado de menção honrosa e um vale-livro no valor de R$100,00 patrocinado pela Fundação Vanzolini.

Para criação do projeto, Maytê fez uma pesquisa sobre o sentido e a simbologia das cores e, a partir daí, criou a PACOR, uma paleta de tintas com um sistema tecnológico. Nela, as tintas possuem cheiro, um manual em braile e uma audiodescrição, permitindo que as crianças cegas possam desenvolver suas próprias interpretações das cores e do mundo.

 

Leia também